Entrevista de Rarafónica a Gonzalo Parada (Presidente del CSANF)

Tamil Eelam Football Team -Viva World Cup 2012

viernes, 29 de julio de 2011

Ligas esportivas de Salvador em debate - BA


A realidade das ligas esportivas foi debatida na noite de
quinta-feira, 6 de agosto de 2009, em uma sessão especial na Câmara
Municipal. Promovida pelo vereador Téo Senna (PTC) a solenidade reuniu
atletas, ex-atletas, representantes do poder público e das ligas de
futebol dos bairros. A vereadora Martha Rodrigues presidiu a sessão
especial.

Para Téo Senna, “tem que haver não apenas a vontade de um vereador,
mas sim, a vontade política dos governantes de transformar o esporte
em uma política de estado e não em uma política de governo. Uma
política que envolva prefeitos, governadores, para que o esporte seja
sempre mantido e visto como uma ação de inclusão e integração social,
que une pessoas”.

Téo chamou a atenção do papel que os representantes das ligas exercem
nos bairros de Salvador. “Quantas centenas de milhares de pessoas
passam pelos representantes durante os finais de semana, entre eles,
as categorias dente-de-leite, juvenil, adultos e veteranos,
ajudando-os na formação como cidadão e ser humano”.

Mais de 500

Esta foi a quarta sessão especial para debater as ligas de futebol de
Salvador. De acordo com Téo Senna, a finalidade principal é buscar –
contando com o apoio de representantes do poder público – formas de
melhorar a organização e a infraestrutura do esporte amador da capital
baiana. Atualmente, existem mais de 500 federações esportivas em
Salvador.

Para o vereador, “a solução está em todos nós, e que a função
principal do gestor é de juntar forças, de participar. Assim, o
esporte profissional só ficará forte, quando o futebol amador também
estiver forte”.

“Eu vejo as ligas esportivas como possibilitadoras de geração de
emprego e renda, de inclusão social e como facilitadoras do comércio
informal. Tudo isso pode girar em torno delas, e uma vez unidas e
executando seus trabalhos, só aumentará a integração entre os
bairros”, afirma Téo.

Copa Salvador

Téo Senna relembrou a Copa Salvador, realizada no domingo, 2 de agosto
e, na qual, esteve presente na condição de atleta. As equipes
disputaram a Copa Salvador de uma forma saudável, sem nenhuma
violência. Além disso, o evento esportivo gerou um comércio informal,
que ajudou a muitas famílias, disse o vereador.

Ao elogiar a realização da Copa Salvador, Téo Senna cobrou dos Poderes
Executivos do Estado e do Município maior conscientização desse
processo. “É um processo de construção que requer uma visão mais ampla
dos poderes públicos”, enfatizou Téo.

Também compuseram a mesa dos trabalhos Wilson Paim, presidente do
Conselho de Árbitros do Estado da Bahia; Everaldo Augusto, coordenador
Estadual de Esporte; Edmilson Machado, sub-coordenador da Secretaria
de Educação, Cultura, Esporte e Lazer (Secult); Edson Nascimento,
presidente das Ligas de Futebol do Município; Josemilson Patrício dos
Santos, ex-jogador; Antônio Gonçalves de Alencar, presidente da Liga
do Nordeste de Amaralina, e Ruthe Vieira, diretora da Faculdade Vasco
da Gama. O coral musical do Ceifars abriu a sessão especial.

http://www.teosenna.com.br/?p=95